Blog

Índice Nacional da Construção Civil varia 0,69% em abril

Índice Nacional da Construção Civil varia 0,69% em abril

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), calculado pelo IBGE em parceria com a CAIXA, apresentou variação de 0,69% em abril, acima 0,51 ponto percentual da taxa de março (0,18%). Considerando os meses de janeiro até abril de 2013, a alta, de 1,79%, ficou um pouco aquém de igual período do ano anterior, 1,87%. O resultado dos últimos doze meses situou-se em 5,60%, abaixo dos 5,55% registrados nos doze meses imediatamente anteriores. Em abril de 2012, o índice foi de 0,64%.

A publicação completa da pesquisa pode ser acessada na página www.ibge.gov.br/home/estatistica/indicadores/precos/sinapi/default.shtm.

O custo nacional da construção, por metro quadrado, que, no mês de março, fechou em R$ 865,03, em abril passou para R$ 870,97, sendo R$ 457,97 relativos aos materiais e R$ 413,00 à mão de obra.

A parcela da mão-de-obra apresentou variação de 1,37%, subindo 1,23 ponto percentual em relação ao mês anterior (0,14%). Os materiais, no entanto, apresentaram variação de 0,08%, caindo 0,14 ponto percentual, em relação ao mês anterior. Nos quatro primeiros meses do ano, os acumulados são de 2,77% para mão-de-obra e 0,84% para materiais. Em doze meses, os acumulados foram de: 9,10% (mão-de-obra) e 2,63%(materiais).

Região Nordeste registra maior variação no mês: 1,05%

A Região Nordeste, com alta de 1,05%, apresentou a maior taxa regional em abril. Os demais resultados regionais foram: Região Norte (0,14%), Região Sudeste (0,83%), Região Sul (0,01%) e Centro-Oeste (0,38%).

Os custos regionais, por metro quadrado, foram: R$ 882,52 (Norte); e R$ 819,04 (Nordeste), R$ 908,70 (Sudeste); R$ 878,76 (Centro-Oeste) e R$ 870,96 (Sul).

Com relação aos acumulados, a Região Sudeste apresentou a maior taxa no ano (2,49%), mas nos últimos 12 meses, o destaque de maior variação é da Região Sul (7,86%).

Rio de Janeiro e Bahia registram as maiores altas

Devido à pressão exercida pelo reajuste salarial decorrente de acordo coletivo, os Estados do Rio de Janeiro e Bahia registraram as maiores taxas mensais, respectivamente, 3,95% e 3,48%.

Estes resultados são calculados mensalmente pelo IBGE através de parceria com a CAIXA – Caixa Econômica Federal, a partir do SINAPI – Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil. O SINAPI, criado em 1969, tem como objetivo a produção de informações de custos e índices de forma sistematizada e com abrangência nacional, visando à elaboração e avaliação de orçamentos, como também acompanhamento de custos. Em 2002, o Congresso Nacional aprovou, através da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), a adoção do SINAPI como referência para delimitação dos custos de execução de obras públicas.

Comunicação Social 08 de maio de 2013

Fonte: IBGE

Sobre a FLS Pesquisa

Empresa especializada em pesquisas e marketing, com objetivo de melhorar a qualidade dos serviços e produtos dos parceiros e clientes, primando sempre pelo planejamento, autenticidade, prazo e eficiência.

Tel.:+55(11) 2362-6499 | fls@flspesquisa.com.br

Logo-Conre